sábado, 2 de abril de 2016

Santa Maria do Herval- RS

Esse município está localizado a 75 km de Porto Alegre, acesso pela BR 116.

Possui uma população aproximada de 6.500 habitantes e está a 371 metros acima do nível do mar.

Municípios limítrofes: Três Coroas, Nova Hartz, Igrejinha, Gramado e Nova Petrópolis.

A primeira localidade do município, foi o Morro dos Bugres, por volta de 1835 e 1838. O nome da localidade originou-se a partir do sobrenome do primeiro morador da região, Buchermann, ele era de origem alemã, assim como a maioria dos atuais moradores da região.

Por volta de 1844, chegam os primeiros colonos a linha Herval, onde localiza-se hoje, a sede do município.

A maioria da população chama o município de Teewald, palavra do dialeto alemão Hunsrückisch, que significa Herval. Primeiramente o município pertencia a São Leopoldo, depois tornou-se distrito de Dois Irmãos. Alguns integrantes da comissão emancipadora e o primeiro prefeito, não sabiam falar o dialeto Hunsrückisch. Sendo assim acharam conveniente não dar o nome de Teewald, como era conhecido por todos. Então decidiram mudar o nome para Santa Maria do Herval.

O nome é uma homenagem a Santa Maria, padroeira da primeira igreja construída na localidade. A igreja Nossa Senhora Auxiliadora. Também em sua denominação compõe a palavra Herval, pelo fato da região possuir muitos em ervais.

Em 12 de maio de 1988, ocorreu a emancipação administrativa e política do município.

As principais atividades econômicas do município, são: setor coureiro calçadista, agricultura e um frigorífico.

A cidade é um dos 14 municípios, que compõe a Rota Romântica.


A caverna e a cascata dos Bugres, são grandes atrativos da cidade. Essa era uma das diversas cavernas, que os indígenas utilizavam no inverno, para se protegerem do frio e das chuvas. O local é cercado de árvores. É uma vista linda, onde podemos nos refrescar tomando banho em baixo da cascata, brincar com as crianças, ou passar horas e horas admirando a paisagem. Fica bem próximo do centro da cidade, existe placas indicando o lugar. O acesso é gratuito, porém não possui nenhuma infraestrutura, sendo assim devemos levar nossas provisões e cuidar com nosso lixo, para preservar a natureza.



A Cascata do Herval, é um símbolo da cidade, e tem 125 metros de queda, ela fica em uma propriedade da CEEE onde funciona a Usina Hidrelétrica Herval, inaugurada em 1941.
Devido ao perigo e a alguns acidentes que já ocorreram, existem várias placas alertando sobre os riscos de acessar o local. Logo na chegada descendo um barranco já é possível avistar a barragem.




Tem uma escadaria ao lado do cano da usina que leva até uma trilha onde é possível ver a cascata bem de perto, mas realmente é muito perigoso pois os degraus da escada ficam muito escorregadios devido a umidade do local.

Fomos somente até onde nos sentimos seguros não chegamos tão próximos da cascata mas já valeu a pena o barulho da queda da água chega a dar um frio na barriga, também tem uma outra trilha que leva até a beira de um penhasco de onde se tem uma bela vista do vale.


Cascata Linha Marcondes: Para chegar ao local não é muito fácil, pois não tem muitas placas indicando o caminho, mas basicamente a partir do centro de Santa Maria do Herval é só seguir a RS-373 até a localidade de Boa Vista, vai passar por uma igreja, siga em frente até o campo de futebol entre a esquerda e depois a direita.


A cascata fica dentro de uma propriedade particular, o proprietário é o senhor Breno um senhorzinho muito gente boa, quando estivemos lá ele não cobrava nada dos visitantes para acessar a cascata.
Estacione o carro por ali e entre a pé, siga pelo caminho e você vai chegar a parte de cima da cachoeira, onde tem uma casa que é possível alugar se quiser passar a noite a beira da cascata. 
Voltando um pouco do caminho você verá duas trilhas em meio a plantação, que geralmente é de milho, seguindo a esquerda você enfrentará uma trilha de nível médio de mais ou menos 20 minutos e vai chegar até um cenário muito bonito composto por uma cascatinha, pedras e o verde das árvores.



Seguindo a direita, você se depara com uma trilha de nível difícil, pois é bastante íngreme, é quase uma escalada, em uma parte tem até uma corda amarrada a algumas árvores para ajudar a descer e subir, a trilha é em meio a uma mata quase intocada, e quando chegar ao final do caminho você vai conseguir contemplar a cascata de frente, e verá que valeu todo o esforço.



Em maio acontece a Kartoffelfest, um evento tradicional da cidade, este ano é a 1 edição da Festa da Batata, vai ser do dia 06 ao dia 15, sendo que no dia 14 terá a Caminhada as margens do rio Cadeia, é uma bela oportunidade para fazer uma caminhada ao ar livre com belas paisagens e conhecer a cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário